Cine Mais Pipoca: Fome de Poder, a história do McDonald’s
Porto Belo: casa da maior fabricante de vending machines do Brasil
18/04/2018
Benefícios da casca da pipoca
24/04/2018

O filme enfatiza a personalidade do empreendedor e impulsiona o sentimento de capacidade dentro de cada um de nós

Sempre que falamos em McDonald’s lembramos de comida servida na hora, de prêmios para a criançada, hambúrguer com a fórmula secreta e, muitas vezes, polêmicas. No mundo do empreendedorismo, o fundador da maior cadeia de restaurantes no estilo fast food de hambúrgueres do mundo, é um exemplo de perseverança, inspiração e poder. Àqueles que sonham em fazer o próprio negócio, mudar o amanhã e dar um passo a mais, Fome de Poder deve entrar na lista dos filmes para ver neste fim de semana. “Se visse um concorrente se afogando, colocaria uma mangueira na sua boca”, afirma o personagem protagonista do filme.

A biografia

O filme nada mais é do que a biografia de Ray Kroc, fundador do McDonald’s. Uma história que poderia ser contada a partir de diferentes perspectivas ou enfatizando diferentes pontos de vistas; do cliente, do funcionário ou dos antigos e reais criadores e donos da logo. Porém, o roteiro tem como protagonista o vencedor da inicial disputa de conquistar o mundo. É quando um homem arrojado e visionário, unindo todos os elementos de um empresário negociador nato entra em contexto. Na verdade, os dois irmãos McDonald’s (Richard e Maurice) verdadeiros criadores da marca, são deixados de lado quando Ray Kroc entra em ação. No filme, abrir mão da ética profissional e familiar é necessário para o visionário empreendedor. Ele possui uma situação financeira dentro dos padrões, mas quer ser rico, ou melhor, o maior de todos e o mais poderoso empresário do mundo - sem brincadeiras!

Empreender é fácil?

O roteiro narra uma rotina fora do normal em que o empresário percebe uma demanda enorme de clientes para consumir o tal hambúrguer, até então, desconhecido e sem estrutura física para produção. Aí está o ponto inicial: identificar a necessidade inicial do consumidor. A partir daí, o empresário adquire parte da marca e transforma a forma de vender – e negociar. Isso porque aos poucos o novo sócio vira dono. Considerando a industrialização dos restaurantes de gênero fast-food, o mercado de venda automática (vending machines) como o da Mais Pipoca, segue o mesmo rumo de sucesso e lucratividade. Eficiência do serviço, facilidade de acesso, rapidez e autoatendimento são conceitos que estão revolucionando o dia a dia das pessoas. A visão de empreendedorismo está quebrando barreiras que ultrapassam a rotina antiga mostrada no filme. As compras por impulso já moviam o mercado internacional, tal como o fundador do McDonald’s aproveitou o auge do serviço rápido para revolucionar o antigo modelo. Na mesma linha de raciocínio, as vending machines que dominam o mercado, especialmente, do Japão e EUA, estão modificando a cultura de consumo dos brasileiros.



Empreender

"Empreender nunca foi tão simples!"

O filme é, sem dúvidas, uma inspiração àqueles que almejam alcançar o sucesso por meio do próprio negócio. Principalmente, porque o roteiro deixa ao público decidir se Ray Kroc é um visionário, um oportunista ou mesmo um ladrão. Qual é a sua opinião? Comente aqui embaixo!

Antes de tudo, a Dica Cine Mais Pipoca só é completa quando você preparar o balde de Mais Pipoca Premium 0% adição de gordura para micro-ondas e reunir os amigos para espalhar a felicidade.

E aí, quer saber mais? Garanta a dica de seriado que vai render outro balde de Mais Pipoca no próximo fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *